Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

Até à vista...

Amigos e amigas...

Terminou mais um ano lectivo e vamos todos de férias!

Espero que este projecto continue para o próximo ano lectivo com muita força e motivação.

Da minha parte e em nome da UT, desejo a todos BOAS FÉRIAS e muitas FELICIDADES!

Até Setembro!

Pedro

publicado por utmessines às 13:15
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

FIM DE ANO

AMIGOS E AMIGAS

 

O ANO ESTÁ A ACABAR E AS FÉRIAS VÃO COMEÇAR

 

OBRIGADO POR NOS TEREM ACOMPANHADO

 

HOJE FOMOS ALMOÇAR FORA

 

SUSANA

publicado por utmessines às 16:34
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

Está calor...

Hoje está tanto calor em Messines que fomos trabalhar para os computadores.

De manhã estivémos a cortar lenha e fomos à vila.

tÁ bom para a praia.

 

DAVID E PAULO

 

publicado por utmessines às 14:21
link do post | comentar | favorito

Jornal "Noticias da Escola"

Guitarra

Guitarra é o nome genérico de uma família de instrumentos musicais de cordas, ou cordofones. O músico que a executa é chamado guitarrista

O nome guitarra refere-se a uma série de instrumentos de cordas pinçadas, que possuem geralmente de 4 a 12 cordas tensionadas ao longo do instrumento e possuem um corpo com formato aproximado de um 8 (embora também existam em diversos outros formatos), além de um braço, por sobre o qual as cordas passam, permitindo ao executante controlar a altura da nota produzida. Existem versões acústicas, que possuem caixa de ressonância e elétricas, que podem ou não possuir caixa de ressonância, mas utilizam captadores e amplificadores para aumentar a intensidade sonora do instrumento.

No Brasil, o termo guitarra refere-se exclusivamente à guitarra elétrica e o violão é o equivalente à guitarra acústica; de entre as variações deste instrumento destacam-se a guitarra portuguesa, o ukelele ou guitarra havaiana, e o baixo. Em organologia, por outro lado, costuma-se classificar genericamente como guitarra qualquer instrumento de cordas pinçadas com braço.

Isso inclui uma grande variedade de outros instrumentos, como a viola, o cavaquinho, o banjo, o bandolim e muitos instrumentos não ocidentais, como o alaúde, o siamise, o charango, a balalaika, o sitar e a vina (cítaras persas e indianas), além de diversos outros instrumentos asiáticos e africanos.

 

Uma experiência…

 

Laranjas Dançarinas

MATERIAL
1. Duas laranjas
2. Barbante

COMO FAZER
1. Faça um varal com o barbante.
2. Corte dois pedaços de barbante e amarre um pedaço em cada laranja.
3. Pendure as laranjas no varal de barbante, deixando-as na mesma altura.
4. Balance uma das laranjas.

O QUE ACONTECE
Quando a laranja que está balançando começar a parar, a outra laranja começará a balançar.

 

POR QUE ACONTECE?
Por causa da energia cinética (energia das coisas em movimento). A energia cinética da laranja que está balançando passa pelo barbante até a outra laranja. Essa outra laranja começa a balançar também, até que a energia cinética volta pelo barbante para a primeira laranja. E assim a energia cinética fica passando pelo barbante de uma laranja para outra, e as duas ficam balançando alternadamente.

Provérbio:

Junho calmoso, ano formoso.

Uma receita…

Parfait de Chocolate Branco

  • 750 ml de natas frescas
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • 1 ovo
  • 4 gemas de ovo
  • 8 colheres de sopa de açúcar em pó
  • 100 g de chocolate branco
  • 8 colheres de sopa de licor cremoso de chocolate branco Mozart
  • mais 100 ml de natas frescas

Confecção:

Bata 750 ml de natas com 4 colheres de sopa de açúcar até ficarem firmes e coloque-as no frigorífico.


Bata 1 ovo, 4 gemas de ovo e 8 colheres de sopa de açúcar em pó durante, pelo menos, 15 minutos, até ficarem firmes. Entretanto, derreta o chocolate, juntamente com 100 ml de natas e o licor cremoso Mozart, em banho-maria, até que o chocolate esteja dissolvido.


Mexa gentilmente. Misture as natas batidas, o chocolate e os ovos batidos cuidadosamente com uma espátula.
Coloque a mistura numa forma de bolo de fundo amovível e deixe congelar, no mínimo, durante 4 horas.


Para servir: corte aos pedaços, cubra com um pouco de molho de chocolate e decore com alguns frutos silvestres.

Quem foi Viriato?

Após a segunda guerra púnica (218-201 aC), Roma dominava o Leste e o Sul da Península Ibérica. As zonas Oeste e Norte eram ainda dominadas por populações indígenas (iberos) e celtas. Uma federação de tribos lusitanas, que habitavam as regiões mais ocidentais, resistiu à penetração romana, sob a liderança brilhante de Viriato, de 147 a 139 aC

As batalhas entre tribos lusitanas e o império romano tiveram início cerca do ano 193 bC. Supôe-se que Viriato, filho de Comínio, terá nascido na localidade de Aritius Vetium (actual Alvega), e que terá tido de algum modo acesso a vários aspectos culturais e experiências, para além das actividades de pastor de rebanhos e caçador.

Em 150 aC, o pretor romano Sérvio Sulpício Galba aceita uma proposta de paz, em que se incluía o desarmamento dos lusitanos. No entanto, Galba não cumpriu a sua parte do acordo, procedendo ao massacre de cerca de 10 mil lusitanos, sendo outros 20 mil enviados para a Gália, onde foram vendidos como escravos. Viriato foi, afortunadamente, um dos poucos sobreviventes a esta chacina.

Viriato aparece na História quando, em 147 aC, se opõe à rendição dos lusitanos a Caio Vetílio, que os tinha cercado no vale de Betis, na Turdetânia.

A fama de Viriato como  guerreiro e estratega foi crescendo entre as várias tribos lusitanas, o que lhe permitiu vir a tornar-se o líder efectivo de uma coligação de tribos lusitanas, pela primeira vez na história unidas por um objectivo comum. Derrota os romanos no desfiladeiro de Ronda, que separa a planície do Guadalquivir da costa marítima da Andaluzia, fazendo nas fileiras inimigas uma espantosa chacina, tendo sido morto o próprio Vetílio.

Em 140 aC Viriato derrota o novo cônsul Fábio Máximo Serviliano, matando mais de 3.000 romanos, encurralando o inimigo e podendo destroçá-lo; no entanto, deixou Serviliano libertar-se da posição desastrosa em que se encontrava, em troca de promessas e garantias de os lusitanos conservarem o território que haviam conquistado.

Em 139 aC, Viriato foi assassinado durante o sono, por estes mesmos três emissários. Após o assassinato, estes refugiaram-se junto do procônsul romano Servílio Cipião, reclamando o prémio prometido. No entanto, o procônsul ordenou a sua execução, tendo ficado os três expostos em praça pública com os dizeres "Roma não paga a traidores".

A luta lusitana pela independência continuaria ainda mais tarde, através do apoio a Sertório, e passando pela criação de um estado lusitano na zona oeste da península ibérica, no séc. I dC.

A identificação de Portugal com a Lusitânia, e dos antecessores dos portugueses como sendo os lusitanos (ideia que está na origem do título dos "Lusíadas" de Camões) é hoje largamente ignorada, mas a criação da Lusitânia terá certamente tido influência na formação de um reino independente chamado Portugal, vários séculos mais tarde.

Direitos da criança

Em 1959 a ONU (Organização das Nações Unidas) escreveu e aprovou a "Declaração dos Direitos da Criança".

Toda criança será beneficiada por estes direitos, sem nenhuma discriminação de raça, cor, sexo, língua, religião, país de origem, classe social ou situação económica. Toda e qualquer criança do mundo deve ter seus direitos respeitados!

– Todas as crianças têm direito a protecção especial e a todas as facilidades e oportunidades para se desenvolver plenamente, com liberdade e dignidade. As leis deverão ter em conta os melhores interesses da criança.

– Desde o dia em que nasce, toda a criança tem direito a um nome e uma nacionalidade, ou seja, ser cidadão de um país.

- As crianças têm direito a crescer e criar-se com saúde. Para isso, as futuras mães também têm direito a cuidados especiais, para que seus filhos possam nascer saudáveis. Todas as crianças têm também direito a alimentação, habitação, recreação e assistência médica.

- Crianças com deficiência física ou mental devem receber educação e cuidados especiais exigidos pela sua condição particular. Porque elas merecem respeito como qualquer criança.

- Toda a criança deve crescer num ambiente de amor, segurança e compreensão. As crianças devem ser criadas sob o cuidado dos pais, e as mais pequenas jamais deverão separar-se da mãe, a menos que seja necessário (para bem da criança). O governo e a sociedade têm a obrigação de fornecer cuidados especiais para as crianças que não têm família nem dinheiro para viver decentemente.

- Toda a criança tem direito a receber educação primária gratuita, e também de qualidade, para que possa ter oportunidades iguais para desenvolver as suas habilidades. E como brincar também é uma boa maneira de aprender, as crianças também têm todo o direito de brincar e de se divertir!

- Seja numa emergência ou acidente, ou em qualquer outro caso, a criança deverá ser a primeira a receber protecção e socorro dos adultos.

 

- Nenhuma criança deverá sofrer por negligência (maus cuidados ou falta deles) dos responsáveis ou do governo, nem por crueldade e exploração. Não será nunca objecto de tráfico (tirada dos pais e vendida e comprada por outras pessoas).
Nenhuma criança deverá trabalhar antes da idade mínima, nem deverá ser obrigada a fazer actividades que prejudiquem sua saúde, educação e desenvolvimento.

10º - A criança deverá ser protegida contra qualquer tipo de preconceito, seja de raça, religião ou posição social. Toda criança deverá crescer num ambiente de compreensão, tolerância e amizade, de paz e de fraternidade universal.

Se tudo isto for cumprido, no futuro as crianças poderão viver em sociedade como bons adultos e contribuir para que outras crianças também vivam felizes!

A importância da prática desportiva

 

A história recente da Actividade Física (AF) tem sido marcada por um conjunto de posições institucionais documentando de uma forma inequívoca os seus efeitos benéficos para a saúde.

 

Presentemente, temos vindo a assistir, à prescrição médica desta actividade, tão frequente quanto a prescrição de alguns fármacos utilizados para determinados problemas de saúde.

 

Naturalmente que a AF regular apenas terá efeitos benéficos se forem controlados outros factores de risco como os hábitos alimentares, o tabagismo e o alcoolismo.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que nos países desenvolvidos mais de dois milhões de mortes/ano são atribuíveis ao sedentarismo, e que 60 a 80% da população mundial não é suficientemente activa para obter benefícios na saúde (OMS, 2002).

 

Por outro lado, quando são comparados os níveis de participação desportiva com os restantes países da União Europeia, verifica-se que Portugal tem taxas que o aproximam da realidade do sul da Europa, caracterizada por baixos índices de participação.

 

A organização Mundial de Saúde (OMS) também advoga a importância da AF na prevenção das doenças cardiovasculares (DCV), referindo nomeadamente, numa das suas posições institucionais, que a AF regular deverá exercer uma função importante na prevenção de muitas doenças não transmissíveis (1997).

 

Parece ser indiferente se o exercício é contínuo ou intermitente, desde que seja acumulado diariamente um volume entre 30 a 60 minutos, visando um dispêndio calórico entre 700 e 2000 Kcal/semana.

 

É também entendimento generalizado das instituições públicas e privadas, da saúde e do desporto, que uma vida activa deve ser entendida como o alicerce para o aumento da autonomia, produtividade, sensação de bem-estar e qualidade de vida, contribuindo indirectamente para que os sistemas de saúde reduzam os custos com os cuidados primários de saúde.

Em ambiente de reflexão sobre as transformações a operar no sistema desportivo regional, importa situar e clarificar as principais referências da importância da AF na promoção da saúde, bem como encontrar os espaços de confluência entre os responsáveis dos sectores da saúde e do desporto, com o objectivo de dinamizar a intervenção que a todos respeita.

Sabias que…

O tetravô do computador foi inventado pelo matemático, filósofo, economista e escritor inglês Charles Babbage.

Entre 1821 e 1832 ele construiu um sistema de engrenagense rodas dentadas com duas mil peças, que podia fazer cálculos matemáticos de forma rápida e precisa.

Babbage ainda projectou uma segunda versão dessa máquina e, em 1834, apresentou uma invenção que já tinha todas as partes de um computador moderno: circuitos lógicos, memória, armazenagem e recuperação de dados.

O primeiro computador digital electrónico, mais nos moldes que conhecemos hoje, foi o Eniac, construído pelo engenheiro eléctrico John Presper Eckert Jr. e pelo físico John William Mauchly.

A máquina, apresentada em 1946, ocupava uma área de 93 m2,   de tinha a altura de dois andares e pesava 30 toneladas. Comparado ao pentium, de 1996, o Eniac seria 85 mil vezes mais lento.

 

Constrói um mealheiro

Material necessário: 1 lata vazia de um refrigerante à tua escolha; Cartolina grossa (1/4 de folha chega); Cola forte (tipo bisnaga); 1 abre-latas (e a ajuda de um adulto); Régua; Lápis; Tesoura (cuidado!); X-acto (muito cuidado!); 1 moeda de 2 euros (a maior de todas); Marcadores de várias cores.

Como fazer: Com o abre-latas, retira a parte superior da lata.
Pede ajuda (é melhor). Vais obter algo parecido com um copo (com um rebordo interior). Utilizando esse topo, marca uma circunferência na cartolina e recorta-a, uns 2 mm mais para dentro do que está marcado. Se ficar fininho, recorta duas folhas de cartolina e cola-as uma na outra.

Com a régua, procura o centro da circunferência (é onde tem o maior diâmetro) e traça um risco (levezinho). É aí que vais fazer a ranhura para introduzires as moedas. Mede a moeda de 2 euros: tens de obter o diâmetro e a espessura, para as marcares na cartolina, ficando o traço (levezinho) que tinhas feito com as medidas necessárias.
Atenção: dá 1ou 2 mm de margem para as moedas entrarem bem.

Recorta a ranhura com o x-acto. Se quiseres, pinta-a. E a "tampa" fica feita! Cola muito bem a "tampa", encaixada no rebordo da abertura da lata. Deixa secar.

 

 

publicado por utmessines às 14:20
link do post | comentar | favorito

.QUEM SOMOS

.PESQUISA

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.ÚLTIMOS

. Fim do Blog

. DIA INTERNACIONAL DA FAMÍ...

. VISITA DE ESTUDO À ERMIDA...

. POEMAS COM IMAGINAÇÃO

. A APANHA DAS FAVAS

. DIAS ESPECIAIS EM ABRIL

. Segunda feira

. Segunda feira

. Terça feira

. Segunda feira

. Quinta feira

. Quarta Feira

. NVA

. Sexta

. Aniversário

. Cestos com jornais

. Ano Lectivo 2012/13

. Junho 2012

. Maio 2012

. Jogo de Pista

. CULINÁRIA

. Carnaval

. CHUVA EM MESSINES

. QUARTA FEIRA

. Ano lectivo 2011/12

. Intercâmbio NVA e Casa do...

. FIM DA ESCOLA

. PALAVRAS

. CARROS

. LP

. Fichas

. VERA

. RODOLFO

. FELIZ NATAL

. ÁRVORE DE NATAL

. MERCADO

. COMPUTADOR

. ANO LECTIVO 2010/2011

. Fim de ano

. Eu

. Favas

. CENTRO DE RECURSOS

. Vender

. CREE

. visita de estudo

. 1. Remexido nº 2

. 1. Remexido nº 2

. 2. Remexido nº 2

. JORNAL: o remexido

. JORNAL: "o remexido"

.ARQUIVOS

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.SUGESTÕES

blogs SAPO

.subscrever feeds